I CONGRESSO TELEVISÕES

Proposta do evento

O Congresso TeleVisões está inserido em um contexto de intensa reconfiguração para a indústria televisiva, que atinge todos os processos de seu circuito comunicativo e que tem como principal causa a popularização da cultura digital. A internet, aliada aos avanços tecnológicos associados à televisão, tem potencializado novos comportamentos por parte dos agentes vinculados à produção, à distribuição e ao consumo de conteúdos televisivos. Nesse sentido, a cultura televisiva assiste, em nível global, ao surgimento de novas linguagens, novos gêneros e novas plataformas de consumo audiovisual,
responsáveis por uma série de complexificações, que, todavia, ainda carecem de compreensão.

O I Congresso TeleVisões foi realizado no dia 27 de outubro de 2017, na Escola de Engenharia da UFF (Bloco D do Campus da Praia Vermelha), em Niterói-RJ.

Televisões em números

121 resumos submetidos

22 mesas de debate

92 artigos publicados

124 autores de trabalhos


Organização

03 Docentes do PPGCOM-UFF
05
Discentes do PPGCOM-UFF
20
Graduandos de Estudos de Mídia

 

Mapa dos pesquisadores

01 na região NORTE
19
na região NORDESTE
01 na região CENTRO-OESTE

98 na região SUDESTE
05 na região SUL

Clique aqui e confira a lista completa dos trabalhos apresentados no I Congresso TeleVisões

Palestras

Primeira crise da era digital? Memória televisiva, conectividade e mutações culturais com Itania Gomes (UFBA) e Juliana Gutmann (UFBA)

Problematização dos fluxos globais de produção, distribuição e consumo como dimensão contemporânea da cultura audiovisual, tomando o vídeo “Your phone is now a refugee’s phone”, da BBC Media Action, como motivação analítica.

Autoprogramação e engajamento nas plataformas de vídeo sob demanda
com João Carlos Massarolo (UFSCar)

Discussão da autoprogramação como uma estratégia de engajamento nas plataformas de vídeo sob demanda, considerando que essa é uma prática que remonta às origens da cultura participativa e que plataformas como a Netflix incorporam essa lógica de engajamento ao fazer da prática do binge watching o novo “normal” da recepção audiovisual.

Comissão organizadora

Coordenadoras: Ariane Holzbach e Mayka Castellano

Organização: Alessandra Vinco, Caio Melo, Daniela Mazur, Daniel Rios, Gabriel Ferreirinho, João Pedro Pinho, Luiza Costa, Luiz Filipe Paz, Melina Meimaridis e Pedro Cezar

Monitores: Andrews Mouta, Anna Karolina Ferro, Bárbara Chatak, Caio Amaral, Carolina Apolinário, Carolina Fernandes Nunes, Caroline Chagas, Gabriel Machado, Julia Paraquett, Letícia Tarciso, Luis Sôlha, Michelle Camargo, Nathália Alves, Nerito Caldeira, Stéphanie Marchuk e Yan Aguiar

Artes: Daniel Rios (Contato | Portfólio)

Comitê científico

Afonso de Albuquerque (UFF), Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ), Benjamim Picado (UFF), Bruno Roberto Campanella (UFF), Dario de Souza Mesquita Junior (UFSCar), Felipe Trotta (UFF), Gabriela Borges (UFJF), Gustavo Alves Alonso Ferreira (UFPE), Igor Sacramento (Fiocruz), João Batista de Macedo Freire Filho (UFRJ), João Carlos Massarolo (UFSCar), José Cláudio Siqueira Castanheira (UFSC), Juliana Freire Gutmann (UFBA), Leticia Cantarela Matheus (UERJ), Ligia Campos de Cerqueira Lana (PUC-RJ), Marcel Vieira da Silva (UFPB), Marco Antônio Roxo da Silva (UFF), Thaiane Moreira de Oliveira (UFF).